SUZANO - Fone: (11) 4751-9657 | MOGI DAS CRUZES - Fone: (11) 3996-7297 | GUARULHOS - Fone: (11) 2304-7702

O QUE É CRV?

 

CRV (Certificado de Registro de Veículo) ou DUT (Documento Único de Transferência) é um documento extremamente importante e muito presente no cotidiano de cada um. Ele é o principal registro que apresenta as especificações de um carro e comprova a sua propriedade, isto é, a quem pertence o veículo. Ao trocar de carro, por exemplo, é preciso estar com a documentação em dia para atestar as informações do automóvel e negociar, porque não existe a possibilidade de vender ou comprar sem o documento (que será, inclusive, atualizado somente com a assinatura do comprador e do vendedor).
 
A atualização do CRV é imposta pela Lei e acontece ao negociar um carro, ao mudar de residência ou ao customizá-lo. É uma maneira de manter o controle sobre os automóveis que transitam pelo país e, diferentemente do CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo), não é de porte obrigatório. Todavia, é essencial que esteja guardado e seguro para situações futuras, como para a transferência. Já fizemos uma postagem sobre o licenciamento anual do CRLV e você precisa conferir para estar por dentro dos detalhes e obrigações. 
 
A vistoria veicular também analisa a documentação e suas particularidades, como a alteração do CRV e quaisquer itens que estejam em desacordo com as leis de trânsito. Para evitar multas, sendo elas de infração grave, é necessário verificar o documento. Você tem 30 dias após trocar de veículo para gerar um novo CRV e estar dentro das normas. Contrate uma vistoria e tenha certeza de que seus documentos, incluindo o CRV, estão certos e em dia. Por fim, as informações que um CRV traz são essas:
 
– Código Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores);
– Nome do proprietário;
– Endereço completo;
– CPF ou CNPJ;
– Placa e chassi do veículo;
– Espécie do veículo;
– Tipo de combustível;
– Marca/modelo;
– Ano de fabricação;
– Ano do modelo;
– Cor predominante;
– Categoria;
– Observações sobre a situação do veículo;
– Nome do antigo proprietário;
– Nome da cidade e data;
– N.T.R.C. (Registro Nacional de Transportes Rodoviários de Cargas);
– Número da via;
– Local do registro;
– Capacidade/potência/cilindrada;
– Data de emissão do documento.
2019-02-12T15:02:56+00:00

Deixe um comentário